Precursores do Espiritismo

Loading...

terça-feira, 31 de março de 2015

Tema Básico: A BUSCA DA VERDADE (4)


OBJETIVOS:
- Identificar a Verdade como autoconhecimento  e conhecimento das leis universais.
 
- Despertar o interesse para a busca das verdadeiras riquezas do Ser.

Realizar a dinâmica de integração:
JOGO DE NOVELO
Material: um novelo de lã ou barbante.
As pessoas ficam em pé, distribuídas  aleatoriamente na sala, mantendo uma certa distância entre si. Inicia-se jogando o novelo para um participante, que, então, se apresenta para o grupo. Após dar uma volta de lã/barbante em seu dedo indicador, o participante joga o novelo para outra pessoa, mantendo o fio esticado.  Quando a segunda pessoa se apresenta, enrola uma volta do novelo em seu dedo e joga-o para uma terceira pessoa, que repete o mesmo processo. O jogo prossegue até chegar ao último participante .  Ao final levá-los a observar que estão todos unidos por um fio; da mesma forma, a partir daquele momento, devem sentir-se unidos por um fio de cooperação, respeito e boa vontade, pois passaram a formar um grupo.  Sentam-se e o coordenador relembra os procedimentos para a convivência grupal. 

3.1- Dizer que estamos iniciando uma nova etapa de nossos encontros, em que a presença de cada um será indispensável para que se alcance bons resultados.
3.2- Através de exposição dialogada, apresentar as seguintes idéias:
  •  Conhecemos as pérolas que são fabricadas em máquinas e são usadas em colares, anéis, botões; mas as pérolas verdadeiras formam-se dentro de alguns tipos de ostras e são muito belas pois têm um brilho especial.  São consideradas verdadeiras jóias, de grande valor comercial. 
 Fig. 1- Quem deseja encontrá-las precisa usar roupa e equipamentos especiais, ter disposição para mergulhar, perseverança para procurar muito e coragem para enfrentar os perigos das profundezas dos mares.  Mas os que buscam, acham... 

 Fig. 2- Há outros que desejariam conseguir as pérolas verdadeiras, mas não passam da praia, limitando-se, apenas, a contemplar o mar, sem nenhuma disposição para enfrentar o esforço da procura.  E há também os que duvidam da existência das pérolas verdadeiras...
– Será que estes últimos acharão as pérolas?

4.1- Dizer que vamos aproveitar as pérolas para fazer uma reflexão.  Perguntar:
– Dizem que a Verdade é tão valiosa quanto uma pérola verdadeira. Então, conhecer a Verdade é algo muito valioso.  O que significa conhecer a verdade?
Observação: Em todas as reuniões, ouvir e aproveitar sempre a contribuição dos participantes para encaminhar a reflexão, lembrando que, em muitos casos, não haverá “resposta única”, pois, dependendo dos argumentos, haverá várias “verdades”: 
4.2- Ouvir as opiniões.  Apresentar o anexo 1, ler e pedir que reflitam sobre os conceitos.
    Conhecer a verdade é:
  •   descobrir o que somos, na essência, além desse corpo que um dia desaparecerá;
  •  saber por que estamos no mundo e para onde vamos;
  •   distinguir o bem do mal em nossas vidas;
  •   descobrir as riquezas que temos em nós.
4.3- Continuar a reflexão:– Que qualidades tinha o mergulhador que saiu à procura das pérolas?
– Não são as mesmas qualidades que precisamos ter para buscar aquela Verdade?
  •  disposição para buscar;
  • coragem para mergulhar nas profundezas do ser;
  • perseverança até encontrarmos os tesouros que existem em nós, como sementinhas que esperam para germinar.

4.4- Fig. 3 - Dizer que há uma outra semelhança entre o mergulhador e os que vão em busca da Verdade:
  • O mergulhador veste uma roupa especial.
  • Os que buscam a Verdade devem despir as roupas dos medos, da preguiça, dos preconceitos, vestindo-se apenas com o amor pela Verdade.

4.5- Afirmar:
– Para conhecer o sabor de uma fruta, precisamos prová-la.  Para conhecer as riquezas que temos em nosso ser, precisamos também experimentar descobri-las. Temos muitas riquezas como, por exemplo, a paz íntima. Mas temos que buscá-la, para poder sentir o bem-estar que ela nos traz.

4.6- Dizer que será feita, em poucos minutos, uma primeira experiência: uma vivência de bem-estar.
Explicar ao grupo:
- o que é a visualização - sua aplicação e benefícios;
5- HARMONIZAÇÃO FINAL / PRECE
5.1- Vivenciar com o grupo a visualização “Ser onda do mar”, obedecendo previamente as etapas de relaxamento e respiração, conforme orientação descrita nos manuais citados no item 4.6. Utilizar fundo musical.
Feche os olhos e sinta que você está num sereno mar azul... sinta que você está flutuando numa onda desse mar... flutuando para cima e para baixo... para cima e para baixo... suavemente... com toda a segurança... Escute o som do mar... o ritmo das ondas... o céu muito azul... tudo calmo e tranqüilo... (2 minutos)
Agora o som está desaparecendo... e você está voltando com a onda... chegando à praia... Abra agora os olhos e sinta-se muito bem.
5.2- Prece de agradecimento (breve e dirigida somente a Deus ou a Jesus em respeito às crenças individuais).
6.1- Pedir que os participantes expressem como se sentiram antes e depois da visualização, concluindo que podemos sempre buscar esses estados de bem estar e paz.
6.2- Pedir também que avaliem a dinâmica de integração como o assunto tratado pode trazer algo de significativo em suas vidas.
Obs.: Não incluímos atividade criativa pela necessidade de utilizarmos mais tempo na preparação do grupo para a harmonização.

Anexo 1



Nenhum comentário:

Postar um comentário