Precursores do Espiritismo

Loading...

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

TEMA BÁSICO: CORAGEM E PERSEVERANÇA 3 (crianças de 8 a 12 anos)

TEMA BÁSICO:
CORAGEM E PERSEVERANÇA
OBJETIVO:
Distinguir coragem, força interior para enfrentar dificuldades, da ousadia, arriscar a vida sem motivo justo.     





1. ATIVIDADE DINÂMICA: sugestões no MA-03 e MA-05.
2. HARMONIZAÇÃO INICIAL
3. ATIVIDADE INTRODUTÓRIA
Apresentar a seguinte situação:
Um rapaz caminhava sozinho por uma estrada deserta numa tarde em que um temporal estava prestes a desabar. Os raios a todo instante cortavam o céu. Os estrondos dos trovões eram assustadores. Na estrada só havia algumas árvores e alguns postes de luz. O vento tornou-se mais forte e quase impedia a caminhada do rapaz. Ele estava justamente no meio do caminho e a distância seria a mesma, tanto para retornar, quanto para seguir em frente.

Observação: O grupo poderá fazer a expressão corporal da situação descrita.
4. ATIVIDADE REFLEXIVA
4.1- Apresentar as seguintes questões:
– Cada um procure sentir-se no lugar desse rapaz. Nessa caminhada será necessária a coragem, mas também o conhecimento dos perigos. Onde o rapaz não deve ficar por ser perigoso?
4.2- Ouvir o grupo e, se ainda necessário, esclarecer que árvores e postes atraem os raios, sendo muito  perigoso ficar junto a eles. Tendo como referência a situação apresentada, observar que:
Ü Ser corajoso é enfrentar com serenidade as dificuldades que surgem na vida.Ü Evitar perigos, sempre que possível, é agir com prudência, o que não significa falta de coragem.Ü Não devemos arriscar a própria vida, inutilmente, ou quando não se tem condições de salvar outra vida.
4.3- Através dos exemplos abaixo, ajudar a distinguir coragem(a) de ousadia(b).
 a- Um pescador está em seu barco e vê alguém em dificuldade no mar. Ele rema mais rápido para tentar socorrer essa pessoa. b- Você  vê  uma  pessoa  afogando-se no mar. Você não  chama  ninguém  para socorrê-lo e joga-se no mar porque nada bem. Você é uma criança e ele um adulto.
4.4- Narrar: A CORAGEM DE QUINZINHO.
4.5- Discutir com o grupo a atitude de Quinzinho e as qualidades que revelou possuir.
4.6- Concluir que:
Ü Ser corajoso não é ser “valentão”, ao contrário é ter calma nas horas difíceis e agir guiado pela consciência.
Ü Ser corajoso é conseguir vencer a preguiça, a irritação e todas as más tendências.
Ü Jesus demonstrou coragem em todas as situações e foi sempre tranqüilo e bondoso.
5- ATIVIDADE CRIATIVA
5.1- Distribuir lápis, canetas e papel, pedindo que cada um desenhe os seus “medos” e a si próprio, porém enfrentando-os com coragem. Pedir que usem cores.
5.2- Quem desejar, apresenta e fala sobre o seu trabalho. A atitude do educador será apenas de observação e estímulo, sem críticas, pois qualquer medo é real para quem o sente.
6- HARMONIZAÇÃO FINAL / PRECE
6.1- Proceder o relaxamento da forma habitual. Visualizar uma paisagem repousante... sentir a paz do ambiente... sentir-se tranqüilo, com um sentimento de decisão e coragem para vencer a preguiça... a  irritação... a tristeza...
6.2- Meditar:

Tenho coragem para vencer o medo...
Tenho coragem para vencer a irritação...
                          Observação: O educador fará as citações adequadas ao grupo.
7- AUTO-AVALIAÇÃO


Nenhum comentário:

Postar um comentário